Retrospectiva 2011- relembre os principais fatos do mês de Dezembro.

O último mês do ano ainda não acabou mais alguns fatos já marcaram o mês o Corinthians sendo campeão, a não divisão do Pará, a queda do sexto ministro, a saída de Fatima Bernardes do Jornal Nacional, o descobrimento de um planeta que talvez tenha vida.

Vamos começar com a vitória do Corinthians e novamente Vasco como Vice.

Não foi com vitória, muito menos com uma grande atuação, mas o Corinthians conquistou neste domingo o quinto título do Campeonato Brasileiro de sua história. Com um empate sem gols diante do arquirrival Palmeiras, no Estádio do Pacaembu, a equipe de Tite fez o resultado de que precisava e terminou na ponta da tabela, com 71 pontos, sem nem precisar se preocupar com o resultado do clássico carioca entre Vasco e Flamengo, no Engenhão.

A partida foi quente, repleta de cartões amarelos e com quatro expulsões: Valdivia e João Vítor, pelo Palmeiras, e Wallace e Leandro Castán, pelo Corinthians. Com muita marcação e vontade dos dois times, o nível do futebol não foi o esperado pela torcida – após o apito final, porém, os corintianos esqueceram o nervosismo apresentado durante a partida e explodiram em festa em um Pacaembu totalmente lotado.

O Corinthians começou a partida de forma tensa e viu o rival alviverde jogar melhor no primeiro tempo. Apesar de entrar mais ligado na segunda etapa, não conseguiu furar o bloqueio palmeirense mesmo nos minutos em que teve um jogador a mais. No fim, após provocações de Jorge Henrique, uma confusão no Pacaembu acabou em várias agressões e duas expulsões.

Com o empate, o Corinthians finaliza sua campanha na competição dois pontos à frente do Vasco – que ficou no empate por 1 a 1 com o Flamengo e chegou a 69. É o quinto título brasileiro do time paulista – campeão também em 1990, 1998, 1999 e 2005 – e o primeiro do técnico Tite. A conquista vem justamente em data que também será lembrada por um fato triste na história do clube: a morte do ex-meia Sócrates, ídolo alvinegro nos anos 70 e 80.

Primeiro tempo: nervosismo corintiano e poucas chances criadas

Os dois times vieram a campo com esquemas idênticos. Sem o suspenso Ralf, Tite apostou em Wallace na função de volante, ao lado de Paulinho; mais à frente, atuaram Willian (direita), Alex (meio), Jorge Henrique (esquerda) e Liedson (centroavante). Pelo lado palmeirense, a dupla de volantes Márcio Araújo e Marcos Assunção recebia o auxílio na marcação dos jogadores abertos pelos lados, Patrik e Luan, enquanto Valdivia era o armador central e Ricardo Bueno, o centroavante.

Em meio à festa que a torcida ainda fazia pelo começo do jogo, o Corinthians teve sua primeira chance logo no primeiro minuto, em falta sofrida por Liedson e cobrada por Alex, que a defesa verde afastou. Tentando jogadas com Willian pela direita, o time alvinegro teve nova oportunidade aos 6min, em falta pela esquerda da intermediária. Alex bateu de novo, em jogada ensaiada, e mandou por cima do travessão de Deola.

Os primeiros minutos de partida viram muita marcação, com chegadas fortes dos palmeirenses, e pouco futebol. O Corinthians tinha mais posse de bola e jogava no campo de defesa do rival, mas parava nas linhas de defesa alviverdes e pouco conseguia criar. A primeira chegada do Palmeiras veio aos 13min: Patrik saiu de sua posição na direita para tabelar com Ricardo Bueno e chutar com perigo, para fora. Três minutos depois, novamente Patrik teve liberdade pela direita, carregou para o meio e errou o alvo na finalização.

Os palmeirenses se levantaram quando Marcos Assunção teve uma chance frontal em cobrança de falta aos 18min, mas a batida do volante foi ruim, direto na barreira. A partida seguiu sem chances claras de gol, com o Corinthians demonstrando nervosismo e errando passes em excesso. Pouco depois, uma encarada entre Jorge Henrique e Valdivia após disputa de bola atiçou os ânimos entre as equipes.

À medida que os minutos iam passando, o Palmeiras se soltava mais e aproveitava os nervos à flor da pele do time alvinegro, que não conseguia encaixar uma sequência de passes e sofria com os constantes desarmes do rival. Os comandados de Felipão jogavam melhor, mas também não criavam oportunidades. Só aos 40min houve uma chegada perigosa: Valdivia ajeitou para Cicinho e o lateral chegou batendo, mas a bola desviou e saiu pela linha de fundo.

O Corinthians finalmente “acordou” aos 44min. Alex enfiou boa bola para Willian, que tabelou com Alessandro, invadiu a área e foi travado no momento da finalização; na sequência, Jorge Henrique também viu seu chute ser desviado para escanteio. Os corintianos ficaram pedindo pênalti de Henrique sobre Willian no primeiro lance, e o primeiro tempo terminou quente.

Segundo tempo: expulsões dos dois lados e penta consumado

A segunda etapa começou e o Corinthians imediatamente deu sinais de que jogaria mais com a bola no chão: com 44s, Willian recebeu com liberdade na área, mas bateu fraco, nas mãos de Deola. A partida nem havia retomado seu ritmo quando um lance mudou o panorama do confronto: Valdivia levantou o braço em dividia com Jorge Henrique e o árbitro Wilson Luiz Seneme interpretou o lance como violento, expulsando imediatamente o camisa 10 do Palmeiras.

O Palmeiras instintivamente recuou após ficar com um jogador a menos, e Felipão logo respondeu com duas alterações: João Vítor substituiu Patrik para ajudar a marcar pela direita, enquanto Ricardo Bueno deu lugar ao alto Fernandão, que virou alvo para as bolas longas da defesa palmeirense. Com superioridade numérica, o Corinthians logo passou a jogar mais adiantado e trocar passes, mas sem achar uma brecha na retrancada equipe alviverde.

O time alvinegro só conseguiu assustar Deola aos 21min, quando Fábio Santos cruzou e Gerley quase desviou contra a própria meta. O lance, porém, já estava invalidado por impedimento. O Palmeiras respondeu cinco minutos depois, ao seu estilo: Marcos Assunção levantou na área em cobrança de falta e Fernandão cabeceou na trave. Luan teve a chance no rebote, mas mandou por cima do gol.

A chance de o Corinthians criar algo com um jogador a mais acabou aos 29min: Wallace entrou com o pé alto em dividida com Maikon Leite (que substituiu Cicinho), recebeu o segundo amarelo de Seneme e também foi expulso. Tite tentou arrumar o time colocando o ex-capitão Chicão na função de volante, na vaga de Willian.

Com dez contra dez, a partida ficou aberta e teve chegadas das duas equipes, mas as defesas continuaram a levar a melhor sobre os ataques. Sabendo que o empate garantiria o título, o Corinthians evitou se arriscar muito e tomou poucos sustos nos minutos finais.

No fim, Jorge Henrique provocou os palmeirenses com o “chute no vácuo” popularizado por Valdivia e causou uma grande confusão à beira do campo, com vários jogadores envolvidos e João Vítor e Leandro Castán expulsos. Luan agrediu o atacante corintiano com um chute por trás, mas não foi punido pelo árbitro. Depois, o time do Parque São Jorge só esperou o apito final para comemorar o pentacampeonato.

Após 13 anos Jornal Nacional vai ficar sem Fátima Bernardes.

Em coletiva realizada nesta quinta, Fátima Bernardes anunciou sua saída do programa jornalístico. Foto: André Muzell/AgNews

De acordo com o site oficial do Jornal Nacional, principal noticiário da TV Globo, a apresentadora Fátima Bernardes deixará a atração após 13 anos. Patrícia Poeta sairá doFantástico para substituir a jornalista na bancada, ao lado de William Bonner.

Segundo a emissora, a saída de Fátima se deve à criação de um novo programa, sugerido pela jornalista e ainda mantido em sigilo, que integrará a grade de programação já em 2012. A única informação confirmada sobre o novo projeto é que será jornalístico.

Fátima fará seu último programa no JN nesta segunda-feira (5), durante uma edição especial. Antes do encerramento, Patrícia Poeta será chamada à bancada para assistir a exibição de vídeos sobre a carreira das duas jornalistas.

Já a despedida do Fantástico acontecerá no dia 11 de dezembro, quando Patrícia passará o posto à Renata Ceribelli, que já apresenta alguns quadros na atração dominical e assume o comando ao lado de Zeca Camargo e Tadeu Schmidt.

Nasa descobre planeta que pode ter vida,

Nasa diz que é o menor planeta descoberto em uma região habitável de um sistema solar. Foto: Nasa/Ames/JPL-Caltech/Divulgación

O telescópio Kepler, da Nasa – a agência espacial americana -, descobriu um planeta em uma região habitável de um sistema solar, ou seja, onde possa haver água em estado líquido. A descoberta foi anunciada nesta segunda-feira pela agência, que afirmou que o equipamento foi usado para descobrir mais 1.094 candidatos a novos planetas.

O planeta Kepler-22b é o menor já encontrado em uma região habitável de uma estrela similar ao Sol, mas ainda assim tem cerca de 2,4 vezes o raio da Terra. Os cientistas não sabem afirmar se ele é predominantemente rochoso, gasoso ou líquido, mas afirmam que a descoberta nos deixa um passo mais próximos de encontrar planetas parecidos com o nosso.

Segundo a Nasa, pesquisas anteriores já indicaram a presença de planetas parecidos com o nosso em zonas habitáveis, mas os indícios nunca foram confirmados. Outros corpos do tamanho da Terra já foram descobertos, mas em regiões não propícias ao surgimento da vida como a conhecemos.

“Este é um grande marco na estrada para encontrar um ‘gêmeo’ da Terra”, diz Douglas Hudgins, cientista do programa Kepler, na sede da Nasa, em Washington. O telescópio analisa o brilho de mais de 150 mil estrelas. Quando os planetas passam em frente às estrelas, o brilho muda e o Kepler detecta – contudo são necessários pelo menos três trânsitos para se descobrir um novo astro. Os dados então são revistos por telescópios no solo e pelo Spitzer.

O novo planeta
Kepler-22b está a 600 anos-luz de distância. Apesar de ser maior que o nosso planeta, ele leva 290 dias (da Terra) para completar uma volta ao redor de sua estrela – que, por sua vez, pertence à classe G, a mesma do Sol, mas é um pouco menor e mais fria.

Sócrates morre após agravamento de sua doença

Sócrates morreu em São Paulo na madrugada deste domingo. Foto: Zé Paulo Cardeal / TV Globo/Divulgação

ex-jogador Sócrates, 57 anos, não resistiu a terceira internação em cerca de quatro meses e morreu nesta madrugada de domingo, em São Paulo. O Hospital Israelita Albert Einstein, local onde o ídolo corintiano estava internado desde a noite da última quinta-feira, confirmou a notícia por intermédio de boletim médico emitido às 5h30 (de Brasília).

Ainda segundo o hospital, o ex-jogador morreu às 4h30 em consequência a um choque séptico (infecção generalizada causada por bactéria). Natural de Belém, no Pará, Sócrates Brasileiro Sampaio de Souza Vieira de Oliveira deixa a mulher, Kátia, e seis filhos. A família do ex-jogador ainda não se pronunciou.

Essa havia sido a terceira vez que o ex-meia foi internado nos últimos quatro meses, sendo as duas anteriores por hemorragia digestiva decorrente do consumo prolongado de álcool.

Durante a primeira internação, em agosto deste ano, o ex-atleta ficou na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital por nove dias. Chegou a ser submetido a uma cirurgia que teve sucesso, permitindo a recuperação. Após a primeira internação, Sócrates afirmou que o susto fez com que ele mudasse de atitude em relação à bebida.

No dia 5 de setembro voltou a ser internado devido a uma crise de cirrose hepática que incluiu um sangramento no esôfago. Permaneceu no hospital por 17 dias, e recebeu alta para continuar o tratamento em casa. Após nova internação, o ex-atleta assumiu ter feito escolhas erradas em sua vida e agradeceu o apoio das pessoas que torceram e rezaram por ele no momento em que estava hospitalizado.

O clima foi de tensão no Albert Einstein durante este sábado. Sócrates recebeu visitas de irmãos, filhos e mulher, que permaneceram dentro do local com o ex-corintiano ao longo do dia. Além deles, compareceram os jornalistas Juca Kfouri e José Trajano, amigos íntimos do ex-atleta, além do também ex-jogador Paulo Cézar Caju.

O ex-futebolista deu entrada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) na última quinta. Ele foi submetido a um tratamento dialítico (remoção de substâncias prejudiciais dos rins para limpar o organismo). Alguns conhecidos creditaram o mal-estar do ex-meia a refeições recentes, mas a informação não foi confirmada pelos médicos.

Sócrates foi um dos maiores craques da história do futebol brasileiro. Ídolo do Corinthians, ele defendeu o clube alvinegro entre 1978 e 1984. Meia de habilidade, o paraense iniciou a carreira no Botafogo-SP na década de 70. Foi um dos principais astros da badalada Seleção Brasileira da Copa do Mundo de 1982, eliminada pela Itália de Paolo Rossi.

Apesar da aposentadoria, Sócrates continuou perto do futebol. O ex-jogador trabalhou como articulista na revistaCarta Capital, como comentarista no programa Cartão Verde, da TV Cultura, e foi blogueiro do Terra durante a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul.

Confira a nota na íntegra do hospital:

NOTA DE FALECIMENTO
(São Paulo, 4 de dezembro de 2011, 5h30)

O Hospital Israelita Albert Einstein informa com profundo pesar o falecimento do ex-jogador Sócrates Brasileiro Sampaio de Sousa Vieira de Oliveira às 4h30, em conseqüência a um choque séptico.

Médicos Responsáveis
Dr. Fernando Luis Pandullo
Dr. Ben-Hur Ferraz Neto

Diretor de Prática Médica
Dr. Oscar Fernando Pavão dos Santos

Veja outras noticias do mês:

6/Dezembro- Senado aprova novo código florestal.

7/dezembro- governo lança programa anti-crack

11/dezembro- Pará não será dividido.

 

Anúncios

Publicado em dezembro 18, 2011, em NRTV A posta!. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Obrigado Por Visitar o NRTV !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: